Object For Review


##plugins.generic.objectsForReview.public.coverPage.altText##

A liturgia escolar na idade moderna

Author: Carlota Boto
Date:
Language: Portuguese
Short Title:
URL:
Rights:
Abstract:

O livro A liturgia escolar na Idade Moderna propõe-se a ser uma tentativa de reconstituição de alguns aspectos das práticas e do pensamento sobre a educação entre os séculos XVI e XVII nas sociedades europeias. Com o objetivo de fazer uma reconstituição de alguns aspectos da história da escolarização no Ocidente no referido período, o livro centra-se no percurso civilizador ocorrido nos países da Europa, procurando entrelaçá-lo com facetas da história da cultura que marcaram o campo educacional. Nesse sentido, a Reforma protestante e o Renascimento, bem como os autores humanistas, como Montaigne, Erasmo e Vives, são trabalhados com a finalidade de averiguar a dimensão pedagógica de seus escritos. Em seguida, são analisados os projetos de escola arquitetados por Ratke, por Comenius, pelos jesuítas e por La Salle. A Modernidade de tais propostas verifica-se pela permanência de muitos dos elementos propugnados por tais referências teóricas e práticas do campo da história educacional. A escola moderna tem por intuito instruir e civilizar. Assim, à história dos discursos, das teorias, enfim, das representações sobre a escola, une-se outra história: a das ações, das práticas e das atitudes, as quais, no cotidiano, estruturam o ritual da escolarização. O propósito deste trabalho foi o de identificar como o discurso pedagógico dos séculos XVI e XVII teve correspondência em ações educativas desenvolvidas pelas escolas e colégios da época. Nesse sentido, procurou-se compreender o discurso humanista sobre a educação e o impacto da Reforma protestante sobre o debate pedagógico. Por outro lado, os regulamentos de colégios jesuíticos e escolas lassalianas davam a ver uma dimensão prática da questão educativa, o que contribuiu para estruturar um dado modelo de escola, seja do ponto de vista dos princípios pedagógicos declarados, seja no que concerne aos métodos utilizados na atividade docente. Por fim, procurou-se reconhecer o potencial irradiador desse imaginário social que marcou boa parte do repertório educacional da modernidade. À guisa de referencial teórico, o trabalho conta com a compreensão do processo civilizatório, no sentido que Norbert Elias confere a essa ideia. Nossa hipótese é a de que o discurso pedagógico teve uma participação ativa no modelo que construiu um determinado padrão civilizador, presente na Europa entre os séculos XVI e XVII. No que diz respeito à metodologia do trabalho, procedemos a uma revisão da bibliografia, bem como a um estudo de textos de autores clássicos do período estudado, buscando atentar para a dinâmica desenvolvida entre representações culturais e práticas sociais – pela acepção de Roger Chartier - na formação de visões de mundo, configuradas a partir de conteúdos simbólicos e valorativos que falam à razão, mas também ao coração; que organizam discursos e gestos, modos de agir e toda uma rede de comportamento que se identifica, no limite, com o roteiro da civilização ocidental.

Copy available: Yes
Series:
Series Number:
Volume:
Number of Volumes:
Edition:
Place:
Publisher: Papirus Editora
Publisher's URL:
ISBN:
key words:
Number of Pages: